Regulamento Bolsas de Formação Avançada

Publicado em: Comunicados, Publicações | 0

 

Sociedade Portuguesa de Hematologia

(SPH) 

REGULAMENTO

BOLSAS DE FORMAÇÃO AVANÇADA DA SPH

A SPH tem como um dos seus objectivos desenvolver um programa de apoio à formação avançada em Hematologia destinado a médicos especialistas em Hematologia Clinica, internos da especialidade, cientistas biomédicos ou técnicos superiores de saúde e enfermeiros. O programa é sustentado por uma ou mais bolsas a atribuir anualmente pela SPH.

Pretende-se contribuir, de uma forma flexivel e individualmente adaptada, para o aperfeiçoamento e actualização das equipas de profissionais que se dedicam, nas instituições portuguesas, ao diagnóstico, tratamento e investigação de doenças hematológicas.

O presente programa rege-se pelo seguinte regulamento:

I – Áreas temáticas abrangidas

  • Treino tecnológico:

– em células progenitoras hematopoiéticas e células imunes efectoras

– em novas modalidades de transplantação em doenças hematológicas e em terapia celular

– caracterização molecular (genómica e proteómica) de doenças hematológicas

  • Aquisição de informação

– aquisição de competências na constituição e análise de bases de dados

– epidemiologia em Hematologia

– biologia computacional

  • Treino em clínica e investigação

– estágios de investigação clínica para médicos em centros de excelência nacionais ou internacionais

– estágios de investigação clínica para enfermeiros em centros de excelência nacionais ou internacionais

II –  Desenvolvimento do programa

  1. A SPH promove anualmente a abertura de um concurso, até 31 de Maio, através de um anúncio no seu “site” electrónico, devendo as candidaturas ser submetidas até 30 de Setembro.
  2. As bolsas a conceder no âmbito deste programa destinam-se a estágios de duração flexível, com um limite mínimo de 3 e máximo de 12 meses, ajustando-se aos objectivos específicos de cada linha programática e respectivo plano de desenvolvimento.
  3. A decisão da atribuição, bem como da gestão da(s) bolsa(s) é da responsabilidade da Direcção da SPH, dependendo da avaliação prévia de uma Comissão Científica composta por 3 elementos nomeados pela Direcção da SPH.
  4. Os resultados desta avaliação deverão ser entregues ao Presidente da Direcção da SPH até 31 de Outubro, sendo comunicados pela Direcção aos interessados, anunciados na reunião anual da SPH e publicados na página da Sociedade.
  5. Para a atribuição da bolsa(s) terá especial relevância o interesse do plano proposto pelos candidatos bem como as condições para a sua exequibilidade e implementação prática em Portugal, respondendo a necessidades bem identificadas no quadro das linhas estratégicas definidas no âmbito deste programa.
  6. Em todas as comunicações ou trabalhos que venham a ser apresentados na sequência do apoio concedido pela SPH deverá constar a referência “com o apoio da Sociedade Portuguesa de Hematologia”.
  7. Concluído o período de formação avançada, o(s) beneficiário(s) deverá(ão) enviar à Direcção da SPH, no prazo de 6 meses após o término do estágio, um relatório detalhado do trabalho realizado; a Direcção da SPH poderá adicionalmente solicitar que seja apresentada uma comunicação sucinta do mesmo na reunião anual da SPH. 

III – Financiamento

A SPH atribuirá uma verba global cujo montante é definido anualmente pela Direcção, a ser concedida ao(s) projecto(s) seleccionado(s). O montante a atribuir a cada projecto será determinado pela Direcção da SPH, sob proposta da Comissão Cientifica, não podendo o montante total ultrapassar o valor acima referido.

IV – Apresentação das candidaturas 

Os candidatos a este programa deverão, no prazo estabelecido no ponto II a) apresentar as suas candidaturas, incluindo os seguintes elementos:

  1. Identificação do proponente e respectivos contactos.
  2. Curriculum vitae.
  3. Demonstração da qualidade de sócio da SPH, assim como da actualização da respectiva quota.
  4. Carta de aceitação das condições do concurso e de tudo o que dele decorrer.
  5. Descrição do plano de formação, demonstrando o interesse e finalidade que justifiquem a importância do seu desenvolvimento em centros nacionais, apresentado na forma de projecto com um total máximo de 4000 caracteres.
  6. Documento comprovativo da concordância do Director do Serviço onde trabalha.
  7. Documento comprovativo da aceitação do candidato na Instituição acolhedora, indicando a data prevista para o início do programa e a duração do estágio.
  8. Caderno de encargos previsto, incluindo despesas de viagem, instalação e eventuais “bench fees” requeridos pela Instituição acolhedora.
  9. As candidaturas devem ser enviadas por e-mail para o endereço da SPH, devendo a mesma acusar a sua recepção junto dos candidatos, no prazo de 5 dias úteis.

1 de Outubro de 2018

A Direcção da SPH