Regulamento Bolsas de Iniciação à Investigação

Publicado em: Comunicados, Publicações | 0

 

Sociedade Portuguesa de Hematologia

Bolsas de Iniciação à Investigação

Regulamento

 

Objectivo – incentivar a investigação em Hematologia em Portugal, tal como definido nos estatutos da SPH: “A SPH tem por objecto promover e contribuir para o desenvolvimento da Hematologia, nas suas diversas expressões – clínica, laboratório, transfusão, imunohematologia e ciências afins – e nos seus diferentes aspectos – social (profiláctico e assistencial), técnico-científico, pedagógico, de investigação e profissional.”

Âmbito – biologia das doenças hematológicas benignas e malignas (incluindo, mas não se restringindo, a biologia molecular e celular, bioquímica, imunologia, virologia), epidemiologia, diagnóstico, prevenção, terapêutica, qualidade de vida e cuidados de suporte;

Montante: 10 000 euros. Em cada ano, a Direcção divulgará no Aviso de Abertura o número de projectos a financiar. Não são elegíveis para financiamento despesas relacionadas com equipamentos.

Duração: máxima de 2 anos

Local onde se desenvolve o projecto – instituição portuguesa (podendo incluir colaboração com instituições estrangeiras)

Habilitações dos candidatos: médicos (internos da especialidade ou jovens especialistas – até 5 anos após terminar o internato) e licenciados em ciências da saúde (nos 5-8 anos após obtenção do grau académico; até aos 35 anos)

Condições/documentos necessários

    1. – Demonstração da qualidade de sócio da SPH, assim como da actualização da respectiva quota;
    2. – Concordância do director/responsável do serviço a que pertence o candidato (carta);
    3. – Aceitação do candidato na Instituição acolhedora (carta);

 

  • – Aceitação, por parte do candidato, das condições do concurso (carta)

 

  1. – Projecto, do qual constem:
  1. Identificação do Proponente, do Serviço a que pertence e de eventuais outros serviços ou instituições que colaborem no projecto
  2. Título
  3. Racional do estudo
  4. Objectivos
  5. Metodologias a utilizar
  6. Tarefas a realizar
  7. Recursos materiais disponíveis e meios humanos afectos ao projecto
  8. Aspectos éticos se aplicável (incluindo comprovativo de submissão à Comissão de Ética)
  9. Resultados esperados
  10. Calendarização da execução do projecto
  11. Orçamento do projecto

Menção de outras fontes de financiamento se existirem

  1. Bibliografia
  1. – Curriculum Vitae do candidato
  2. – Curriculum Vitae do orientador do projecto

 

Critérios de avaliação

  1. Projecto

 

Critério Classificação Total
Pertinência da investigação proposta 5
Originalidade 4
Exequibilidade (temporal e financeira) 4
Adequação dos métodos aos objectivos 4
Aspectos éticos 3
TOTAL 20 pontos

 

  1. CV do candidato

 

Critério Classificação Total
Participação em projectos 4
Comunicações 3
Publicações (revistas internacionais) 5
Publicações (revistas nacionais) 4
Avaliações de estágios (média ponderada) ou final internato 2
Outros contributos e competências específicas para o desenvolvimento do projeto 2
TOTAL 20 pontos

 

  1. Condições da instituição de acolhimento e competências do orientador

 

Critério Classificação Total
Experiência prévia no desenvolvimento de projectos 7
Competências do orientador do projecto 7
Disponibilidade de meios materiais e humanos para o desenvolvimento do projecto 6
TOTAL     20 pontos

 

Classificação da candidatura

 

Critérios de avaliação Classificação Ponderação Avaliação
Projecto 50%
CV do candidato 30%
Condições da instituição de acolhimento e competências do orientador 20%
AVALIAÇÃO FINAL

 

Avaliação da candidatura – a pontuação a atribuir é de 0 a 20 valores. Não serão financiados projectos classificados com menos de 14 valores

 Prazos

Candidaturas até 31 Março

Divulgação dos resultados até 31 maio. O júri deverá emitir parecer sobre cada candidatura.

Disponibilização das verbas – no início do projecto será disponibilizada à Instituição 50% da verba; o restante será disponibilizado ao fim de 12 meses, mediante apresentação de relatório de progresso e de execução financeira.

Download PDF