Two genes cooperate to trigger leukemia development

Publicado em: Notícias | 0

Um grupo internacional de investigadores liderados pelo Prof. Jan Cools do VIB-KU Leuven Center for Cancer Biology, na Bélgica, conseguiu um grande avanço na compreensão do desenvolvimento da leucemia linfoblástica aguda. Apesar de os investigadores já terem vasto conhecimento dos muitos genes causadores do cancro e das suas funções separadas, a equipa do VIB mostrou agora como dois desses genes do cancro trabalham juntos para desencadear a leucemia. As suas conclusões foram publicadas na revista científica Cancer Discovery.

A leucemia linfoblástica aguda (LLA) é o cancro mais comum em crianças, com 100 novos casos, por ano, registados na Bélgica. Apesar da eficácia da quimioterapia no tratamento desta doença, os efeitos colaterais a longo e curto prazo são consideráveis. A equipa do Prof. Jan Cools prosseguiu esta linha de investigação para saber mais sobre como os genes do cancro interagem uns com os outros, com o objetivo de identificar opções alternativas de terapêutica que não causam efeitos colaterais graves.

Caracterizado por mutações específicas

A ALL é causada pelo acumular de alterações genéticas (mutações) que alteram o comportamento do desenvolvimento de células imunes que as transformam em células agressivas da leucemia. Estudos recentes descobriram que TODOS os casos são frequentemente caracterizados por mutações em uma determinada rota genética, denominada JAK3 / STAT5.

Jan Cools (VIB-KU Leuven): “As mutações JAK3 / STAT5 são importantes na ALL, pois estimulam o crescimento das células. No entanto, os pacientes com leucemia têm mutações genéticas adicionais, e descobrimos que as mutações JAK3 / STAT5, frequentemente ocorrem em conjunto com as mutações HOXA9. ”

Conectando os pontos genéticos

Neste estudo, Jan Cools e a sua equipa criaram um modelo-ratinho com mutações JAK3 / STAT5 e HOXA9 associadas ao cancro para determinar se elas cooperam para impulsionar o desenvolvimento da LLA. As mutações de HOXA9 têm um papel bem estabelecido no desenvolvimento da leucemia.

Dr.Charles de Bock (VIB-KU Leuven): “Examinámos a cooperação entre a mutação JAK3 / STAT5 e o HOXA9. Observámos que o HOXA9 aumenta os efeitos de outros genes, levando ao desenvolvimento do tumor. Como resultado, quando as mutações JAK3 / STAT5 e HOXA9 estão presentes, a leucemia desenvolve-se mais rápida e agressivamente ”.

Esta conclusão da equipa – de uma cooperação direta entre esses dois genes do cancro – abre caminho a tratamentos direcionados – não apenas na ALL, mas também noutras leucemias, onde a JAK3 / STAT5 poderia cooperar com o HOXA9.

Clique no link abaixo e tenha acesso ao artigo completo na Cancer Discovery

HOXA9 cooperates with activated JAK/STAT signaling to drive leukemia development, de Bock et al., Cancer Discovery 2018

Fonte: https://ehaweb.org